Apresentações PowerPoint: erros comuns

Steve Jobs presentation

Steve Jobs – mestre das apresentações

Quando algum profissional precisa por algum motivo fazer uma apresentação, ele se dedica com todas as forças. Porém ele não entende por que o resultado final ficou tão aquém de suas expectativas. Seu pensamento lógico: realmente não sou profissional de PowerPoint.

Temos aqui uma meia verdade. Vamos falar dametade que ele (ou você) pode interferir diretamente e instantaneamente.

Todas as apresentações correm um mesmo roteiro. Vamos idealizar um exemplo de um médico que foi convidado a palestrar em um congresso de sua cidade sobre um tema específico que ele domina. Nós sabemos exatamente qual será o resultado dos slides (das telas) do PowerPoint. E as vezes nem um efeito transição as vezes tem.

Primeira atitude do médico é gravar a data do congresso em sua memória, e esta é a data que ele põe como limite para a apresentação estar pronta. Depois ele começa a pensar no que vai precisar colocar de informações, imagens e gráficos – o conteúdo. Finalmente, faltando uns 3 dias para o congresso, ele chega em casa pelas 20h da noite (após longa jornada de trabalho) e depois do jantar familiar ele começa. Abre o PowerPoint e ali insere textos (copy e paste de fontes ou outros documentos que tenha criado ou descoberto anteriormente), imagens (geralmente arquivo pessoal ou da internet/google), gráficos e tudo mais.

O que este médico não contava era com as variáveis que desconhecia. Variáveis como:

  1. O programa é altamente burocrático, precisa de muitos cliques para definir pequenos detalhes, a dinâmica lhe toma tempo precioso por slide
  2. o conteúdo que ele insere fica feio
  3. o slide parece ser pequeno demais para as informações
  4. o tempo passa e o cansaço atrapalha Continuar lendo
Anúncios

Steve Jobs x Bill Gates – a história

Quem ainda não viu, não sabe, ou é um novo MacLover, DEVE ver este filme. Os Piraras do Vale do Silício (Pirates of Silicon Valley-1999). Já é uma preciosidade. O filme é sobre a disputa entre a criação dos computadores pessoais por Steve Jobs e a obssessão de Bill Gates por fazer parte deste circo, de TER. Os dois se batem de frente. Podemos ver exatamente como é o temperamento de cada um, e mesmo não sendo carismáticos, suas habilidades são cativantes e nos prendem do início ao fim. Uma aula que no futuro ensinaremos à nossos filhos e netos. Eu fiquei impressionado e arrepiado. Vai ser sucesso de vendas a partir de agora, garanto. Eu como usuário há uns 30 anos (desde o Apple II) tenho que comprar uma cópia.

LPM/design